Acompanhe-nos


(11) 4022-0488 • 4023-1834 • 4023-3564
ITU • SÃO PAULO

História do Cavalo Puro Sangue Lusitano

A versatilidade do Cavalo Lusitano é tão antiga quanto sua trajetória de quase 5.000 anos. Considerado o cavalo de sela mais antigo do ocidente, foi selecionado para a guerra, fazendo parte dos exércitos de Cartago e Esparta e dos hipódromos romanos. Produto de uma seleção de milhares de anos, o Puro Sangue Lusitano (PSL) conquistou uma empatia com o cavaleiro superior a qualquer outra raça moderna, que hoje lhe permite competir em quase todas as atividades equestres.

Bastante dócil, ágil e corajoso, o Lusitano mantém características morfológicas e funcionais de seus antepassados ibéricos, atravessando períodos históricos, como a Roma Antiga, a Idade Média e a Renascença, sem perder suas capacidades naturais descritas em esculturas e gravuras que tanto chamaram a atenção de historiadores.

Segundo vários autores, o fato que mais pesou na diferença entre o Cavalo Lusitano e o Andaluz ocorreu no princípio do século XVIII, quando apareceu na Espanha o toureio a pé, como revolta popular pela proibição das corridas de touro, imposta pelo Rei Felipe V. A partir daí, com a menor utilização do cavalo Andaluz para a tourada, a seleção de PSL ganhou força e a divulgação da raça passou a ser maior.

A institucionalização oficial do Stud Book foi um passo decisivo no progresso da Raça Lusitana, ao estabelecer padrões para a admissão de reprodutores, dando origem a um amplo e criterioso trabalho genealógico, partindo de linhas formadas a partir de certas matrizes (emparelhamento em linha). Aliás, para um processo zootécnico relativamente rápido e eficaz, há vantagens claras nos aspectos que interessam ao criador, como na pureza e uniformidade da raça e a consequente prepotência dos reprodutores.

Somente são inscritos potros filhos de animais já aprovados como reprodutores, que tenham sua paternidade confirmada através de testes obrigatórios. Tal medida dá ainda mais credibilidade ao Stud Book, pois torna impossível a entrada de animais de outras raças. Ao atingirem a idade adulta, os Lusitanos são submetidos a uma inspeção realizada por uma Comissão de Peritos da Raça e, caso atinjam os parâmetros mínimos estabelecidos, passam a fazer parte do Livro de Reprodutores, podendo ter seus filhos escritos no mesmo. A este ciclo foram adicionadas provas funcionais.

Nos últimos anos, o cavalo Puro Sangue Lusitano tem sido bastante procurado como reprodutor e montaria para o esporte e lazer, graças ao seu grande caráter e imensas qualidades morfológicas e funcionais, com exemplares em diversos países da Europa e das Américas.